HEPATITE A ASSOCIADA À HEPATITE B

Segunda-feira, 13 de novembro de 2017

A vacina contra as hepatites A e B possui na mesma formulação o vírus inativado da hepatite A e de partículas do vírus inativado da hepatite B. Por isso, ela não oferece risco algum de provocar essas doenças.

Quando tomar: Esta vacina é interessante para adolescentes e adultos que nunca foram vacinados contra as duas formas de hepatite (A e B). Neste caso, a vacinação deve ocorrer o mais precocemente possível. Até os 16 anos de idade, o esquema vacinal deve ser feito em duas doses, com intervalo de seis meses. Após os 16 anos, três doses, sendo a segunda um mês após a primeira dose e a terceira cinco meses depois.

Aplicação: Intramuscular.

Contraindicação: Pessoas que apresentaram forma grave de alergia após a primeira dose e pessoas que apresentaram púrpura trombocitopênica após a aplicação de vacina contra a hepatite B.

A importância da prevenção: A Hepatite A, cujo vírus é transmitido via fecal-oral, costuma ser mais agressiva quando o paciente é adulto, podendo levar a uma forma fulminante da infecção, comprometendo o fígado de forma irreversível. A forma de transmissão torna possível a infecção durante o ato sexual, porém a forma mais comum de transmissão ocorre através da ingestão de alimentos ou água contaminada com o vírus.

A Hepatite B, causada pelo vírus da hepatite B (VHB), também pode comprometer o fígado e evoluir para cirrose hepática ou câncer no órgão. É transmitida pelo sangue, saliva, sêmen e secreções vaginas (por isso também é considerada uma doença sexualmente transmissível).