PALIVIZUMABE

Segunda-feira, 13 de novembro de 2017

O Palivizumabe é um anticorpo (imunoglobulina) elaborado por meio da engenharia genética. Protege os prematuros contra as formas graves da infecção causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR). O VSR é o principal vírus causador de infecções respiratórias em crianças menores de dois anos. Em prematuros costuma causar quadros complicados de bronquiolite e pneumonias, sendo responsável por um grande número de internações nesse grupo de pacientes. O Palivizumabe não é uma vacina, porém, é até o momento, o meio mais eficaz de proteger a criança contra o VSR.

Quando tomar: Prematuros nascidos até a 29ª semana gestacional devem tomar doses mensais de Palivizumabe no primeiro ano de vida. Os nascidos entre a 29ª e a 32ª semanas de gestação devem utilizar o anticorpo mensalmente até o sexto mês de vida. Atenção: as doses devem ser administradas no período de maior circulação do VSR. Na região Sudeste, este período ocorre entre os meses de março a setembro.

Aplicação: Intramuscular, na coxa.

Contra-Indicação: Reações alérgicas às primeiras dosagens.

A Importância da prevenção: O Vírus Sincicial Respiratório (VSR) é responsável por infecções agudas nas vias respiratórias, especialmente nos brônquios e pulmões. O VSR pode causar bronquiolite aguda ou pneumonia, condições que comprometem a troca gasosa e, conseqüentemente dificultam a correta oxigenação do organismo. O VSR é mais grave entre crianças prematuras no primeiro ano de vida. Trata-se de uma infecção altamente contagiosa, especialmente nos meses de outono e inverno. A transmissão do vírus se dá pelas gotículas de saliva ou muco eliminadas pela respiração, espirro ou tosse da pessoa infectada e por objetos contaminados.