TRÍPLICE BACTERIANA ACELULAR DO TIPO ADULTO (dTpa)

Segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Esta vacina protege contra três doenças infecciosas: difteria, tétano e coqueluche. A vacina é composta de toxinas inativadas da cepa de difteria e de tétano, bem como de partículas da bactéria causadora da coqueluche.

A difteria, também conhecida como crupe, é uma doença aguda bacteriana do trato respiratório superior, provocada pela Corynebacterium diphteriae causadora de uma infecção local nas amígdalas, faringe e laringe, que pode resultar, através da produção de uma toxina, em um efeito sistêmico grave no organismo.

O tétano, embora não seja contagioso, é uma perigosa doença infecciosa que atinge o organismo por meio de lesões na pele (cortes, arranhões, mordidas) provocadas por materiais ou animais contaminados. A bactéria também pode ser encontrada na terra, plantas ou objetos contaminados, ex. lesões na pele devido a escoriações com metais enferrujados. A doença é devida a uma ação de uma toxina produzida pela bactéria Clostridium tetani, causadora da doença que se apresenta com rigidez e espasmos musculares progressivos, cada vez mais intensos, resultando em acometimento de vários sistemas do organismo, entre outros, neuromuscular, respiratório, cardiovascular e renal.

A coqueluche é uma doença respiratória aguda causada pela bactéria Bordetella pertussis, também conhecida como tosse comprida ou pertussis. É uma doença muito contagiosa, transmitida pela saliva e gotículas provenientes de tosse ou espirro de pessoas doentes. Caracteristicamente nesta doença ocorre tosse espasmódica, vomito pós-tosse e estridor inspiratório (estes dois últimos podem não estar presentes nos idosos). Podem ocorrer as seguintes complicações: pneumonia, convulsão, encefalopatia entre outras.

Quando tomar: Indivíduos com esquema de vacinação básico completo devem receber uma dose de dTpa a cada 10 anos.

Recomenda-se realizar reforço antecipado de 05 anos com dTpa para idosos contactantes de lactentes jovens (bebês menores de um ano de vida).

Está indicada também a vacina para idosos que se dirigem a países nos quais a poliomielite é endêmica e, nesta situação, é recomendada a administração dadTpa associada a vacina pólio inativada (dTpa-IPV).

Administração: Intramuscular

Contra indicação: Pacientes com história de reação anafilática a qualquer componente da vacina.

Eventos adversos mais freqüentes associados à imunização: reações no local da administração da injeção (dor, inchaço, vermelhidão) leves e transitórias. Pode ainda ocorrer febre e dor de cabeça.

A importância da prevenção: A vacina dTpa é um importante reforço para as doses administradas na infância ou mesmo para quem apresenta a vacinação incompleta ou incerta. Esta vacina é recomendada mesmo para os pacientes que apresentaram coqueluche, visto que, a proteção conferida pela doença não é permanente. Outro fator muito importante é a prevenção da transmissão da bactéria da coqueluche dos idosos que convivem com os lactentes, principalmente para os menores de um ano de idade.