TRÍPLICE BACTERIANA (dTp / dTp ACELULAR)

Segunda-feira, 13 de novembro de 2017

A vacina tríplice bacteriana (DTP ou DTP acelular) protege a criança contra três doenças infectocontagiosas provocadas por bactérias e ou suas toxinas: difteria, tétano e coqueluche. A vacina é composta de toxinas inativadas da cepa de difteria e de tétano, bem como de partículas da bactéria inativada causadora da coqueluche, e, portanto, não provoca quaisquer sintomas destas doenças.

Existem duas formulações da vacina tríplice bacteriana: uma contendo a bactéria inativada inteira da coqueluche (DTP) que é a utilizada no sistema público do Brasil e que com maior frequência leva a eventos adversos como febre e reações no local da aplicação. A outra vacina (DTPa), chamada de tríplice acelular, utiliza componentes purificados da bactéria inativada da coqueluche apresentando menor risco de eventos adversos, porém, com a mesma eficácia.

Quando tomar:  Deve ser administrada em três doses, aos 2 meses, 4 meses e 6 meses no primeiro ano de vida. As doses de reforços devem ser efetuadas aos 15 meses e, entre 4 e 6 anos de idade. Doses de reforços com tríplice bacteriana acelular tipo adulta (dTpa) deverão ser realizados aos 15 anos de idade e, posteriormente a cada 10 anos.

Aplicação: Intramuscular.

Contraindicação: Reação alérgica tipo anafilaxia aos componentes da vacina em doses anteriores e / ou crianças que apresentaram reações adversas graves em aplicações anteriores.

Importância da prevenção: A difteria, provocada pela bactéria Corynebacterium diphteriae, é uma doença infectocontagiosa respiratória que atinge a faringe, a laringe e as amídalas. É muito comum na infância, especialmente após gripes e resfriados em crianças não imunizadas. Pode provocar complicações graves, como a inflamação da epiglote, que pode levar ao sufocamento. Arritmia cardíaca e insuficiência renal também podem surgir em casos mais severos da difteria.
O tétano, embora não seja contagioso, é uma perigosa doença infecciosa, causada pela bactéria Clostridium tetani, que atinge o organismo por meio de lesões na pele (cortes, arranhões, mordidas), causadas por plantas ou por objetos, principalmente metais enferrujados ou por animais contaminados. O tétano provoca rigidez muscular e ameaça a vida caso atinja os músculos respiratórios.
Já a coqueluche, também conhecida como tosse comprida ou pertussis, é provocada pela bactéria Bordetella pertussis. É uma doença muito contagiosa, transmitida por saliva e gotículas expelidas pelo doente ao tossir, espirrar ou falar. Após uma fase de tosse com bastante catarro, o paciente passa a exibir acessos de tosse intensa, nos quais fica difícil até mesmo respirar. Por isso, a coqueluche é perigosa em crianças e idosos.